O que é considerado em um estilo de conflito?

Uma explicação dos slides "Introdução aos estilos de conflito".

Em qualquer situação de conflito, há duas coisas acontecendo:

A primeira é que as pessoas têm uma agenda, ou seja, seus próprios objetivos ou expectativas. Às vezes, não nos importamos muito se nossa própria agenda é cumprida e se não somos assertivos para defendê-la. Mas às vezes nos preocupamos demais e somos muito assertivos. O eixo vertical, portanto, mostra essa amplitude, desde o baixo comprometimento com a nossa própria agenda até o alto comprometimento; 

A segunda coisa que ocorre em qualquer conflito, é que existe algum tipo de relacionamento. Às vezes estamos muito comprometidos com esse relacionamento e nosso comportamento comunica esse compromisso. Outras vezes, nosso comprometimento diminui, ou pelo menos naquele momento sentimos e agimos como se ele não nos importasse. Isso pode parecer ruim, mas nem sempre está errado - por exemplo, se alguém que você nunca mais irá encontrar o ofender na rua, não há motivo para se preocupar em como "consertar" esse relacionamento. Basta chegar em casa com segurança e esquecer. No diagrama, o relacionamento está representado em uma linha horizontal, novamente mostrando que podemos ter um foco baixo (ou baixo comprometimento) com o relacionamento ou um foco alto.

Se colocarmos essas duas dinâmicas juntas em um diagrama, podemos identificar cinco estilos diferentes de resposta ao conflito. Os estilos diferem de acordo com o que estamos focando no momento do conflito: nossa própria agenda de objetivos ou o relacionamento, ou ambos.

Qual estilo é o melhor?

Nenhum dos estilos é a melhor resposta para todas as situações de conflito. Enquanto um determinado estilo é útil para uma situação específica de conflito, os outros não se encaixam perfeitamente a essa situção. Por exemplo: A resposta de estilo Prestativo à direita parece ótima. Não é bom dar alta prioridade aos relacionamentos? O estilo Prestativo traz gentileza e conforto aos relacionamentos.

Mas gentileza e conforto nem sempre devem ser prioridade. Se uma criança corre para a rua, nenhum pai amoroso sorrirá docemente e dirá "Eu te amo!". Só há uma resposta sensata aqui: agarre rápido o pequeno andarilho e arraste-o de volta para a calçada, independentemente de seus sentimentos naquele momento ou da qualidade do relacionamento pelos próximos dez minutos. Essa é uma resposta direta, porque o pai não se concentra no relacionamento naquele momento – o objetivo de salvar uma vida tem prioridade.

Nas organizações, se a equipe não está realizando o trabalho ou o faz de maneira incorreta, nenhum gerente competente usará o estilo Prestativo. Os gerentes têm a obrigação de incentivar um melhor desempenho de sua equipe, mesmo que alguns funcionários fiquem incomodados com o desafio. Isso significa uma resposta Competitiva ou pelo menos uma resposta Colaborativa, pois ambos influenciam os outros defendendo nossa própria agenda de objetivos.

O Colaborativo é outro estilo que parece ótimo. Alto compromisso com a tarefa e com o relacionamento - o melhor dos dois mundos! Sim, é uma ótima resposta para muitas circunstâncias. Mais do que qualquer outro estilo, é aquele que realmente melhora a vida da maioria das pessoas ao fortalecer suas habilidades Colaborativas. Falaremos mais sobre isso mais tarde. Mas a questão agora é diferente: Ser Colaborativo não é a melhor resposta para todos os conflitos. É preciso tempo, esforço e habilidade para falar sobre as coisas de maneira mais profunda de acordo com as circunstâncias, para promover sua própria agenda e atender às necessidades dos outros. Não é possível gastar tanta energia em todos os conflitos!

Se você tentar usar o estilo Colaborativo como resposta para todos os conflitos, ficará sem tempo e sem energia. Se a sua organização está comprando novos móveis de escritório, faz sentido usar o tempo e a energia da equipe para discutir este assunto da maneira que o estilo Colaborativo exige? Provavelmente não. Será muito melhor para a sua organização se uma pessoa, ou um pequeno comitê, tomar essa decisão e simplesmente anunciar os planos para todos.  

Poucas pessoas têm o tempo e a energia necessários para adotar um comportamento Colaborativo em todos os conflitos. A vida será mais fácil e melhor se Evitarmos alguns conflitos, formos Prestativos outros ou usarmos o estilo Competitivo ou o Conciliador em outros.

Em outras palavras, o objetivo principal é a flexibilidade.

Cada estilo tem pontos fortes e fracos. Gerenciamos melhor os conflitos quando somos capazes de usar bem cada estilo. Então, podemos escolher o estilo que se encaixa nas circunstâncias em que nos encontramos.

O problema é que a maioria de nós desenvolve melhor um ou dois estilos, então tendemos a confiar nele(s) e usá-lo(s) em todas as circunstâncias. Aprendemos muito sobre isso quando ainda somos crianças. Em uma família, talvez o irmão mais velho aprenda que o conflito não é problema - ele apenas usa um estilo Competitivo e o irmão mais novo "entra na linha". Funciona muito bem - até que o irmão mais velho se casa com uma mulher que não é Prestativa como o irmão mais novo. Ela quer usar um estilo Colaborativo para resolver as diferenças e fica brava quando o irmão mais velho sempre insiste em fazer as coisas do jeito dele. Então ele se vê em apuros! Ele pode se adaptar e aprender a usar outros estilos? Esse é o desafio para todos nós, não importa quais estilos preferimos. O desafio é se especializar em todos eles e ser capaz de usar cada um em contextos onde sejam mais eficazes.

Clique em Avançar para um novo tópico.

Próximo