conflict style

Instrutores descrevem como usar o Style Matters

O que dizem os instrutores sobre o Style Matters

Sobre a combinação dos estilos prestativo e evasivo em situação de estresse

Você pontuou alto nos estilos prestativo e evasivo em situação de estresse. Esta combinação tem características das quais você deve estar ciente.  

Pontos fortes desta combinação: De todas as combinações de estilos, essa é a mais suave e a que menos exige do sujeito. Quando surgem dificuldades, o instinto dessa combinação é ser flexível e adaptar-se às necessidades dos outros (Prestativo), ou calar-se ou retrair-se (Evasivo). De qualquer forma, as pessoas com pontuações altas nesses dois estilos em situações de estresse não são conhecidas por serem agressivas ou estridentes.

Na verdade, elas são muito apreciadas por sua flexibilidade e cooperação. Elas funcionam particularmente bem em ambientes onde as tarefas e funções são claramente definidas e a presença de alguém dócil, gentil e flexível é necessária para receber os outros, ajudá-los a encontrar seu lugar e se orientar, ou como parte de equipes onde sua característica de se colocar distante do conflito pode ajudar a equilibrar situações em que façam parte pessoas que são menos gentis nos relacionamentos
 
Limitações dessa combinação: Como todos os padrões de estilo, essa combinação também tem limitações das quais você deve estar ciente. Em sua forma mais pura, nem o estilo prestativo nem o evasivo dão alta prioridade à tarefa. O estilo prestativo prioriza relacionamentos; O estilo evasivo prioriza a redução de risco. Ambos os estilos são vulneráveis ​​à paralisia diante de desafios ou confrontos.  

O perigo é que você recue ou deixe de falar abertamente em situações em que realmente deveria. O resultado pode ser o não cumprimento das tarefas que outros esperam que você cumpra, a falha em proteger as pessoas por quem você é responsável ou profundo desânimo pessoal ou depressão em uma situação que você não se sente capaz de mudar.

Como se beneficiar dos pontos fortes e reduzir sua exposição às limitações:  

1) Pense sobre a sua resistência interna ao conflito. É bom que você não se precipite em relação ao conflito, mas não leve isso muito longe. O conflito faz parte da vida. Se você aceitar isso em princípio, achará mais fácil se permitir entrar as vezes em conflito quando o dever ou a necessidade exigir.

2) Use uma abordagem em duas etapas. Você pode achar mais fácil lidar com o conflito se fizer isso em estágios, de modo que terá tempo para se retirar e refletir sobre as coisas. Sua inclinação para os relacionamentos significa que, no espaço tenso da discussão cara a cara, você pode achar difícil pensar bem sobre o que precisa; você pode, portanto, concordar muito rapidamente. Você se beneficiará organizando conversas sobre questões difíceis, para não tentar se expor durante os debates. Tente criar algum tempo e espaço no processo de discussão para que possa refletir sobre as coisas em um espaço calmo entre as sessões

Tenha algumas frases prontas para ajudá-lo a negociar com facilidade. Por exemplo, no início de uma conversa, você pode dizer: "Aprendi que funciono melhor se abordarmos os pontos da agenda em etapas. Se você não se importa, gostaria de ter uma conversa preliminar hoje, para que possamos expor as questões e as preocupações que temos sem, contudo, tentar resolver tudo hoje. Podemos pensar sobre isso durante a noite e seguirmos com os debates amanhã." Ou você pode negociar a mesma coisa mais tarde em uma conversa, dizendo: "Eu realmente aprecio ter iniciado essa negociação com você. Normalmente preciso de tempo para pensar sobre as coisas, por isso eu gostaria de encerrar agora nossa conversa e voltar a conversar amanhã depois de refletirmos um pouco sobre o que trouxemos até o momento." 

Se você propuser um horário para uma segunda fase ao final da primeira, seu pedido parecerá mais confiável para os outros. Em qualquer caso, uma vez que você solicitou o adiamento da reunião, certifique-se de iniciar um acompanhamento imediato.

3) Conheça suas próprias estratégias de suporte preferidas. Dê uma olhada na página de suporte e estude as guias dos estilos prestativo e evasivo. Essas são etapas que outras pessoas podem seguir para tornar o relacionamento com você mais fácil. Você não pode fazer outras pessoas fazerem essas coisas, mas se as sugestões parecerem boas para você, você provavelmente pode descobrir algumas maneiras de garantir que as discussões se desenrolem da maneira descrita aqui, especialmente com pessoas próximas a você

4) Seja proativo na construção de uma comunidade de apoio. É mais fácil suportar conflitos difíceis se você tiver uma rede de apoio de família ou amigos com quem possa conversar

5) Alcançar a clareza interior sobre o que desejam e precisam é um desafio para algumas pessoas com essa combinação de estilo. A preferência por manter as coisas calmas e evitar problemas torna difícil até mesmo pensar na presença de um conflito, obviamente uma desvantagem significativa.  

Você pode tomar medidas especiais para ajudá-lo a resolver isso. A abordagem em duas etapas no item 2 acima ajuda nisso. Mas você pode fazer mais. Use o diário para ajudá-lo a refletir sobre seus sentimentos e necessidades - esta é uma ferramenta comprovada da qual muitos se beneficiam. Faça uma lista de seus objetivos ou necessidades em uma situação de conflito. Encontre um instrutor ou um bom amigo que possa sentar e pensar sobre essas coisas quando você enfrentar uma situação difícil.   

6) Trabalhe por abordagens padronizadas e baseadas em políticas. Incentive e trabalhe com o máximo de rotina, ordem e procedimento, busque ambientes onde isso seja implementado e respeitado. Quando há políticas, princípios, descrições de funções claras, diretrizes de procedimentos, etc., disponíveis para consulta tanto para obter apoio quanto orientação quando surgem problemas, é mais fácil conversar sobre o assunto com outras pessoas.  

Seus instintos relacionais significam que você pode ser muito bom em orientar as pessoas para que criem e planejem rotinas para aplicar tais políticas e práticas. Você ficará muito mais feliz ajudando a criá-los, ou referindo-se a diretrizes padronizadas, do que convivendo em ambientes onde esses padrões estão ausentes.