conflict style

Instrutores descrevem como usar o Style Matters

O que dizem os instrutores sobre o Style Matters

Sobre a combinação dos estilos colaborativo e conciliador em situação de estresse

Você pontuou alto nos estilos colaborativo e conciliador em situação de estresse. Essa combinação tem um caráter particular do qual você deve estar ciente para que possa maximizar seus pontos fortes e minimizar suas limitações

Pontos fortes: Esta combinação reúne uma característica fundamental do estilo colaborativo - exploração conjunta de problemas e soluções – e do estilo conciliador - pragmatismo do “vamos fazer um acordo”. Ambos os estilos esperam trabalhar em conjunto com outros para resolver conflitos. O estilo colaborativo busca isso por meio de uma discussão aprofundada que busca uma solução que dê a ambas as partes aquilo o que procuram. O estilo colaborativo é menos confiante ao falar e menos disposto a investir seus esforços nessa comunicação, inclinando-se a encontrar soluções intermediárias, mais rápidas, que exigem que todos abram mão de um ponto que desejam.  

Limitações: Essa combinação provavelmente funcionará bem onde a negociação e a solução de problemas são requisitos principais, contudo, tem limitações que você deve considerar.    

Em vista da forte orientação para conversa, você está propenso a falar e negociar demais. Às vezes, outras respostas são melhores

  • Nem todos os conflitos valem o tempo e o esforço empregados pelas partes na discussão dos pontos controvertidos. Às vezes é melhor adiar ou evitar a conversa.  
  • Obrigações e princípios podem exigir de nós uma postura contrária à negociação. Pais, líderes e certos profissionais às vezes têm o dever de comandar, proteger e salvaguardar, apesar das objeções de outros.
  • Às vezes, uma ação rápida e decisiva é essencial; nesse caso, uma resposta pautada no estilo competitivo pode ser mais apropriada. Um cirurgião não pode lidar com uma crise negociando com colegas, nem, talvez, o diretor de uma organização em uma emergência orçamentária. Há boas razões para as corporações de emergência (bombeiros, polícia, militares, etc.) serem verticais em suas hierarquias de tomada de decisão e estruturadas em torno de respostas diretas.
  • Com uma forte preferência em falar, você pode cansar as pessoas ao seu redor ou perder as deixas que são dadas no sentido de elas quererem resolver e seguir em frente.

Como se beneficiar dos pontos fortes e reduzir sua exposição às limitações: Se o que foi dito acima lhe parece verdadeiro, considere estas sugestões:

  1. Estude as dicas de suporte para ambos os estilos, para ambos os estilos, elas se encontram no guia de cada um dos estilos na página de suporte.  Essas são coisas que outras pessoas podem fazer para apoiá-lo. Se você entender o tipo de suporte de que precisa, poderá solicitá-lo com mais facilidade.
  2. Calcule as implicações da discussão e do diálogo. O diálogo é importante e vale a pena desenvolvê-lo de forma satisfatória. Se você mergulhar descuidadamente em uma discussão intensa sempre que surgir um desafio, você viverá no debate acalorado sem muitos esclarecimentos. De modo figurado, cuide bem do jardim de seus compromissos - pode e remova, cuidadosamente, ervas daninhas para que você direcione seu tempo e energia para as questões e pessoas que você mais deseja se engajar.
  3. Reflita sobre os deveres que seus papéis exigem de você. Quando você é pai ou líder, outras pessoas dependem de você para usar com sabedoria seu conhecimento e poder. Esteja lúcido para reconhecer que o seu dever pode exigir uma resposta firme e que imponha limites de maneiras desconfortáveis ​​para você. Se você tem dificuldades com isso, procure um instrutor para que ele te ajude melhorar seu desempenho.  
  4. Planeje o processo cuidadosamente. O desenho do processo envolve o planejamento dos tópicos das discussões antes de entrar profundamente em cada uma delas. Você define as questões com cuidado, considera quem envolver e em que função, concorda com as regras de tomada de decisão, decide sobre os tópicos ou atividades a serem incluídos e em que ordem, etc. O planejamento do processo aumenta as chances de a discussão ter um resultado positivo.
  5. Como líder consulte seus pares sobre a negociação e o processo de tomada de decisão. Seu instinto de discussão e diálogo pode ser um ponto positivo para os grupos. Mas solicite, regularmente, a revisão de outras pessoas sobre a situação. Você deseja que haja participação de todos, mas não quer arrastar a discussão indefinidamente. Eles acham que você está atingindo o equilíbrio certo como líder? Você não tem que enquadrar essa questão estritamente em torno de você, é possível enquadrar isso em torno do que "nós" fazemos como grupo ou equipe - as implicações para o seu próprio papel serão claras.
  6. Crie limites de tempo e pausas durante as discussões. As características dos seus estilos colaborativo e conciliador proporcionam uma resistência incomum para falar. Os demais envolvidos na discussão podem precisar de um descanso antes de você